sexta-feira, 10 de outubro de 2014

# 633







































.

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

# 632




Audiobook.

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

terça-feira, 7 de outubro de 2014

# 630

Faz.

 (Tono Stano, Sense, 1992)

# 629



Por onde andarás tu, meu bom rapaz.

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

# 628

"Today I said goodbye to my dog "Cash", my sidekick, I loved this dog with all my heart and I know he is in a better place, Rest in peace boy." - DT

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

# 627

Bored panda.

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

# 626

# 625


Phi Zappa Krappa.

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

# 624





Separados por 17 meses e o Prince veio antes.

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

# 623



A touch of jazz.

terça-feira, 9 de setembro de 2014

# 622

Palíndromos.











































































# 621

Silêncio...

























e mais silêncio.


segunda-feira, 8 de setembro de 2014

# 620

Elton John continua a ser na música a grande descoberta que fiz este ano. Tenho edições remasterizadas da sua obra que trazem uma brochura que identifica como sendo o período clássico do músico aquele definido pelo primeiro álbum, Empty Sky (1969), e que se estende até Captain Fantastic and the Dirt Cowboy (1975). Dos cerca de dez álbuns que Elton John registrou em meia dúzia de anos, eu tenho seis, talvez os melhores seis, e são seis discos fantásticos. Estou praticamente servido no que a Elton John diz respeito, o que é dizer muito, se pensar que tenho tantos álbuns dele como dos Led Zeppelin ou de David Bowie. Este período clássico do músico britânico é para ombrear com qualquer escritor de canções de qualquer era. E como se uma prova bastasse escolho um tema do CD que arranjei mais recentemente, Tumbleweed Connection (1970), e junto ainda as palavras de Sting (que se ilumina ao interpretá-lo) numa versão tardia, em dueto, de Come Down in Time. Mas primeiro a versão original.


quinta-feira, 4 de setembro de 2014

terça-feira, 2 de setembro de 2014

# 618

Devagar se vai aos ombros.

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

# 617





O Bruce e o Samuel reclamei para nós.

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

# 616

Num filme onde exista cinema as imagens comunicam umas com as outras. Também podemos fazer comunicar imagens de filmes diferentes e aí voltamos a ter cinema. Ou cinema com veados, uma longa história em comum que se liga às emoções mais puras que pudemos experimentar numa sala escura. Recuperadas aqui de modo original, pungente e ainda subversivo.


quarta-feira, 27 de agosto de 2014

# 615

Favourite work of art.



# 614

«Information is not knowledge
Knowledge is not wisdom
Wisdom is not truth
Truth is not beauty
Beauty is not love
Love is not music
Music is the best»

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

# 613







A Get Laid Appreciation Society.

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

# 612

Pesar.

terça-feira, 19 de agosto de 2014

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

# 610


Na noite que liga as próximas quinta e sexta-feira, estarei a cruzar discos compactos no bar WoofLx (Rua da Palmeira, 44), a partir da meia-noite e meia e até às quatro da madrugada. Não se acanhem, apareçam, e elogiem a música que estiver a passar. Ajuda sempre à reputação do DJ a presença de alguns amigos ou conhecidos.

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

# 609

.

terça-feira, 5 de agosto de 2014

# 608

Saibas merecê-lo.

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

# 607







































Se te disser que é actriz, que foi actriz, ou que quer ser actriz, larga esse filme.
Vai por este.

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

# 606

Triagem.

quinta-feira, 31 de julho de 2014

# 605



Foi daqui que eu vim e tantas vezes voltei hoje a casa.

quarta-feira, 30 de julho de 2014

# 604

# 603










































«I probably wouldn't have been a poet if I hadn't lost my left eye when I was a boy. A neighbor girl shoved a broken bottle in my face during a quarrel. Afterward, I retreated to the natural world and never really came back, you know.»

segunda-feira, 28 de julho de 2014

# 602

























«Todos os adultos merecem, além de uma existência digna, ter os seus brinquedos. A própria dignidade da existência depende da possibilidade de aceder a essas fantasias juvenis - ouvir música, para uns, andar de canoa, fazer mergulho ou comprar flores, para outros. Para isso é preciso ter disponibilidade, na mente e na carteira. Ter pouco dinheiro exige uma seriedade existencial permanente e a extinção de pequenos prazeres, essencialíssimos. Vestir a fatiota de adulto a 600 % é destino incompleto e ansioso que não se deseja a ninguém. Alguma coisa anda a falhar, anda. Vimos ao mundo também para isso mas não só para isso. Ou por outra: as contas que levamos daqui não são as da máquina de calcular.»

# 601

# 600

Rejubilar, e voltar a ouvir.

# 599

A matriarca não a viu bem no filme. Há mais que vagos ares da Magnani nesta bella bambola. Uma coisa do corpo, carnal, cuja plasticidade se oferece, burlesca, à objectiva, aqui sob a direcção da mesma mulher. Adorável excentricidade.

# 598

Coisas do arco do Bobo.

sexta-feira, 25 de julho de 2014

# 597



«When I look at any one of my three cats — when I stroke him, or talk to him, or push him off my yellow pad so I can write — I am dealing with a distinct individual: either Steely Dan Thoreau, or (Kat) Mandu, or Kali. Each cat is unique. All are ‘boys’, as it happens. All rescued from the streets, neutered and advertised as mousers, barn cats: ‘They will never let you touch them,’ I was told. Each cat is a singular being ­— a pulsing centre of the universe — with this colour eyes, this length and density of fur, this palate of preferences, habits and dispositions. Each with his own idiosyncrasies.»

quinta-feira, 24 de julho de 2014

# 596



Could you be the most beautiful director in the world.

# 595

Em cartaz no próximo MOTELx.
A avaliar pelos cartazes, the best of vibes.



# 594


quarta-feira, 23 de julho de 2014

terça-feira, 22 de julho de 2014

sexta-feira, 18 de julho de 2014

# 591



One less lady at lunch.

quinta-feira, 17 de julho de 2014

# 590


So naked and so what.

quarta-feira, 16 de julho de 2014

# 589



The white stripes.

terça-feira, 8 de julho de 2014

# 588
















Se olharmos em volta também encontramos homens que têm a rectidão das árvores, nos sentidos do físico e do carácter. Hoje fui saber do estado de saúde de um deles, que insuspeitada condição cardíaca podia ter abatido antes do tempo. Temos homem! Hirto e firme como um tronco na floresta. E voltámos a ter filme, da raiz até à copa.
 

segunda-feira, 7 de julho de 2014

# 587


# 586



"Prior to my then girlfriend I had a string of passionate, unrequited... infatuations," he explains. "It was really astonishingly painful. One crumb of encouragement – the uncertain smile! – and the sun comes up from behind the clouds. One moment of discouragement and you're in this horrible space. Terrible – giving your power away to this other person..."

sábado, 5 de julho de 2014

# 585

Nada como concordar com o Woody Allen que discorda.



quarta-feira, 25 de junho de 2014

# 584

Bibliofilia preguiçosa, mas impecável.